Nosso sistema educacional é eficiente?

Sempre comento em minhas palestras e textos que escrevo, sobre a preocupação com a maneira como nossos filhos estão sendo educados. E ainda, que modelos essas instituições escolares adotaram para terem a certeza da qualidade pedagógica e a formação integral de cada aluno, com todas as especificidades.

As escolas, as famílias e boa parte de nossa sociedade demoram a perceber as mudanças e insistem em comparar as gerações anteriores que possuem modelos diferentes e, portanto, não fazem sentido para nossos jovens.

Os valores se preservam, mas a forma de encarar a vida se alterou. Isso incomoda os mais tradicionais que acreditam que os modelos mais antigos são os mais eficientes. O futuro chegou e chega a todo o momento, concordam?

 

Qual o futuro que você planeja para seu filho?

 

Nosso sistema de educação atual não é adequado para o propósito de construir cidadãos plenos, sendo dominada por currículos sem inspiração, com ênfase no conhecimento de curto prazo e com habilidades desatualizadas, fazendo nossos jovens questionarem toda a inspiração, motivação e responsabilidade que exigem deles.

Quem está disposto a discutir a nova visão da sexualidade, do amor, da religião, das relações interpessoais, do emprego, da real necessidade de buscar resultados profissionais que a sociedade impõe como verdade? Senão fizerem sentido para essa moçada, eles não perderão tempo em tentar agradar a ninguém!

Precisamos equipar as mentes jovens com as habilidades para criar um futuro mais emocionante. Planeje o futuro de seu filho com as escolhas que os torne felizes e plenos em todos os aspectos: profissionais, pessoais e emocionais.

 

Como são e o que pensam nossos jovens?

 

Hoje, escuto pais, professores, tias, avôs que dizem: Essa moçada não quer nada com nada! Não se interessam por trabalho! Não possuem responsabilidade com nada! Meu Deus que futuro os espera?

Eu posso afirmar: tenho mais confiança nos jovens de hoje do que os de minha geração. Eu lido com eles todos os dias e me surpreendo com as soluções que buscam para o planeta, para a religião e para o amor verdadeiro e sem barreiras, para a felicidade compartilhada e o respeito pelo próximo. Eles pensam: “Só podemos ser felizes se todos forem felizes!”.

Emoção e trabalho: O futuro das novas profissões está muito próximo!

 

Esse tema é fascinante, por esse motivo queria convidá-lo a interagir com essa coluna. Mande sugestões de temas, comente os textos, tire suas dúvidas. A educação plena é dever de todos!

A educação socioemocional já é uma realidade das grandes escolas, e não uma discussão para o futuro, que pensam na formação plena do educando. As famílias precisam participar de todos os processos. No início de cada ano, sempre, é uma alegria a compra do novo material escolar, os uniformes, a lancheira. As expectativas são enormes e a ansiedade aumenta.

Por qual motivo essa ansiedade e expectativa se apagam nos primeiros dias de aulas? De quem é a culpa? Como mudamos esse perfil.

Aqui, ficam as provocações para as nossas próximas reflexões.

Prof. Ms. Almir Vicentini

Especialista em educação