Tendências da Educação do Futuro

A educação do futuro deverá considerar as preferências cerebrais dos alunos para se tornar mais efetiva.

Enquanto empresas se esforçam para diferenciar clientes, visando um atendimento mais personalizado, a educação segue ignorando que os alunos são diferentes e, portanto, aprendem de modo diverso.

Avaliar as preferências cerebrais dos alunos visando compreender os modos como cada um deles pode aprender é algo muito óbvio, mas ainda pouco praticado nas escolas. Entenda por que isso é importante nessa entrevista com o Professor Almir Vicentini.