A universidade americana Singularity University, fundada por Ray Kurzweil and Peter H. Diamandis, e que atualmente conta com apoio de empresas como Google, Deloitte, Genentech, UNICEF e Autodesk, tem como principal foco transformar pessoas e organizações, munindo-as das habilidades e conhecimentos necessários para enfrentar os grandes dilemas globais, de forma a impactar 1 bilhão de pessoas ao longo de 10 anos.

Como missão a SU pretende educar, inspirar e empoderar líderes na aplicação das tecnologias exponenciais para enfrentar os grandes desafios da humanidade. Estes desafios representam 12 metas globais definidas pela ONU, sendo referenciados como Global Grand Challenges, conhecidos como GGC, os grandes desafios globais.

Quais os desafios globais em que a Singularity foca?

Necessidade de recursos básicos

  • Abrigo: abrigo seguro e sustentável, para moradia, recreação, indústria e todas as pessoas em todos os momentos;
  • Alimentação: consumo de alimentos suficientes, seguros e nutritivos para manter vidas saudáveis e ativas para todas as pessoas em todos os momentos;
  • Água: água abundate e segura para consumo, saneamento, indústria e recreação para todas as pessoas em todos os momentos.
  • Energia: energia abundate, acessível e sustentável para as necessidades da humanidade;
  • Espaço: uso seguro e equitativo, administração dos recursos espaciais e tecnologias com o objetivo de beneficiar a humanidade e seu futuro como uma espécie multi-planetária.
  • Meio ambiente: manejo sustentável e equitativo dos ecossistemas da Terra para um ótimo funcionamento global e local;

Necessidades da sociedade

  • Aprendizado: acesso a informações e experiências que constroem conhecimento e habilidades para todas as pessoas em todas as fases de suas vidas, para realização pessoal e benefício para a sociedade.
  • Governança: participação igualitária de todas as pessoas na governança formal e social que esteja de acordo com os princípios de justiça e direitos individuais, livre de discriminação e preconceitos baseados na identidade, e capaz de atender às necessidades de um mundo em mudança exponencial;
  • Prevenção de desastres: redução eficaz e eficiente do risco de desastres, resposta às emergências e a reabilitação que salvam vidas e meios de subsistência, minimizando as perdas econômicas e criando resiliência tanto global quanto localmente;
  • Prosperidade: acesso igualitário às oportunidades econômicas e outras de auto-realização, onde todas as pessoas estão livres da pobreza e capazes de prosperar.
  • Saúde: ótima saúde física e mental, incluindo acesso a prevenção econômica, diagnóstico precoce e terapia personalizada para indivíduos e comunidades;
  • Segurança: segurança de todas as pessoas contra danos físicos e psicológicos, inclusive em mundos virtuais; e proteção de sistemas físicos, financeiros e digitais.

A inspiração para a Singularity University é derivada do livro de Ray Kurzweil, “The Singularity is Near”, onde ele define singularity (ou momento da singularidade) como “um período futuro durante o qual o ritmo da mudança tecnológica será tão rápido, seu impacto tão profundo, que a vida humana será irreversivelmente transformada”.

O mercado de trabalho em transformação

Ainda segundo a SU, nos próximos 20 anos, cerca de 70% dos trabalhos serão ofícios, que ainda não existem; e estes demandarão ainda mais habilidades comportamentais (soft-skills), do que propriamente as habilidades acadêmicas e técnicas.

Quanta transformação estamos passando hoje e ainda esta por vir!

De alguma forma, o mundo vêm reagindo às mudanças e implementando novos padrões, alguns com mais velocidado do que outros.  No Brasil, ainda notamos uma resistência (ou atraso) maior às mudanças e um investimento em Educação muito equivocado por assim dizer, frente às prioridades.

Entretanto se observa um primeiro passo rumo às positivas mudanças, em especial com a introdução da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, aprovada no início de 2018, e que faz uma profunda revisão da matriz educacional brasileira em toda a educação básica.